Categoria: Filmes




A polêmica do remake de The Rocky Horror Picture Show
O novo projeto de Victoria Justice está dando o que falar! A nossa atriz e cantora favorita recentemente fechou um contrato com a FOX e um de seus primeiros trabalhos para a emissora será o remake de um clássico do cinema cult chamado The Rocky Horror Picture Show, um musical estilo trash que fez muito sucesso nos anos 70 e até hoje é reverenciado pelos críticos do gênero.
O que acontece com todo – ou ao menos a maioria – dos remakes são as críticas negativas que os acercam. Grande parte do público parte do conceito de que as obras clássicas não devem ser refeitas, mas a equipe do Victoria Justice Brasil lhe dará bons motivos para assistir o remake estrelado por Victoria Justice e para esperar um resultado positivo do filme, que até agora só tem um teaser lançado.

Por que os remakes são importantes?
O cinema é uma arte renovável; muitos clássicos são refeitos não só por artistas com nomes aclamados, mas até mesmo em escolas e grupos de teatro. É preconceito julgar os remakes de filmes antigos sem ter visto a obra renovada por inteiro. Essas renovações têm a propriedade de trazer à era atual os clássicos e fazer com que tenham mais visibilidade pelos jovens de hoje em dia. Um ótimo exemplo de remake que deu certo e que acabou se tornando maior ainda do que o primeiro filme feito é o de A Fantástica Fábrica de Chocolate, onde o ator Johnny Depp deu vida à Willy Wonka e fez com que todas as crianças e adolescentes se apaixonassem pela franquia.
Isso tudo, sem falar na transexualidade que tem ganhado cada vez mais visibilidade nos dias de hoje e que é um assunto que precisa ser cada vez mais discutido e respeitado, sendo visto com bons olhos pela sociedade.

O que esperar do remake de The Rocky Horror Picture Show em especial?
Primeiramente, os atores escolhidos para o musical são excelentes! Não há um ser humano antenado que não saiba o quão maravilhosa é a atriz Laverne Cox e o quanto de sentimento ela coloca em tudo o que interpreta. Victoria Justice como Janet e Ryan McCartan como Brad são grandes promessas para que o filme dê certo e para que ganhe excelentes críticas quando visto como um todo. Os atores que farão o remake são de grande escalão, portanto antes de criticar (sendo que só vimos um trailer de 30 segundos), é prudente esperar que o filme completo estreie.

O que mais devemos saber sobre o remake de The Rocky Horror Picture Show?
Precisamos apreciar o trabalho e o compromisso envolvidos nas filmagens do remake. Os atores – em sua grande maioria americanos, de Los Angeles – moraram meses no Canadá exclusivamente para as filmagens de The Rocky Horror Picture Show. O elenco inteiro se comprometeu e em todas as fotos postadas por eles em suas redes sociais fica explícito o amor e o orgulho que tiveram em fazer parte deste grande filme. O diretor da obra é nada mais nada menos do que Kenny Ortega, o coreógrafo responsável pelo filme High School Musical e também por ter acompanhado Michael Jackson em todo o seu trabalho em This is It. Sabemos o quanto ele é realmente incrível.
É necessário enxergar com bons olhos todo o trabalho que é feito com esforço e dedicação, portanto pedimos à todos o respeito com todo e qualquer ator, coreógrafo, diretor (etc) que uniu forças para produzir esse grande filme que estreará em outubro na FOX.

O Victoria Justice Brasil tem muito orgulho em ver a nossa atriz favorita se envolvendo em produções divertidas como essa e continuaremos mantendo todos os fãs informados com as notícias e críticas pertinentes. O nosso maior desejo é que assim como o sucesso da Victoria, os fãs também amadureçam.

Veja abaixo o teaser do remake de The Rocky Horror Picture Show que foi lançado esta semana.



Quaisquer dúvidas e comentários sobre The Rocky Horror Picture Show devem ser feitos no ask.fm do VJBR.
——— Este post pertence exclusivamente ao Victoria Justice Brasil e sua equipe, quaisquer menções dele em outros lugares pedem os devidos créditos.


Saiba por onde andou o cast de Fun Size nos últimos anos
Em 2012 a atriz e cantora Victoria Justice protagonizou um filme de comédia chamado “Fun Size” (ou “Pequeno Problema, Mega Confusão”, em português) ao lado de muitos atores bacanas. O VJBR fez uma seleção de alguns deles e vamos contar seus outros projetos para que vocês possam acompanhá-los em outros lugares também! 🙂

Thomas Mann (@thomas_mann)
1

Ele fez o Roosevelt Leroux, o par romântico da Victoria no filme! Quem se lembra desse fofo? O Thomas tem muitos projetos para 2016/2017, mas enquanto eles não são lançados, aconselhamos que vejam “Eu, Você e a Garota que Vai Morrer”, um filme de gênero dramático, bem na pegada de A Culpa É Das Estrelas. Preparem os lencinhos antes de conferir o trailer abaixo!

Thomas McDonell (@thomasmcdonell)
2

Quem se lembra do lindo do Aaron Riley? Ele era o crush da Wren (e de todas as garotas do colégio!) em Fun Size e está cada dia mais interessante. Thomas protagonizou o seriado The 100 na primeira temporada junto de outros grandes atores. O seriado trata da sobrevivência na Terra depois de uma guerra nuclear. Veja o trailer abaixo e morra de amores como eu! Atualmente o seriado foi renovado para a sua 4ª temporada e está com tudo!

Jane Levy (@jcolburnlevy)
3

Não poderíamos deixar de citar a melhor amiga da Wren, certo? Jane Levy deu vida à April em Fun Size e outro projeto legal que ela protagoniza é Suburgatory, um seriado que já teve o seu fim, mas que vale a pena dar uma conferida. Ele foi ao ar de 2011 – 2014, ou seja, muita história bacana!

Osric Chau (@osricchau)
4

O nosso queridíssimo Peng! Osric é famoso por ter feito um personagem em Supernatural e ele também fez uma pontinha em The 100, junto de seu amigo Thomas Mcdonell. Veja abaixo o trailer da primeira temporada de Supernatural (ainda sem o Osric :/) e acompanhe o seriado que já vai à sua 12ª temporada!

Johnny Knoxville (@realjknoxville) e Jackson Nicoll (@jacksontnicol)5

Quem se lembra do Jörgen, o homem que sequestra o pequeno Albert DeSantis (irmão de Wren) no filme? Ambos Johnny Knoxville e Jack Nicoll (Jörgen e Albert, respectivamente) protagonizaram um filme juntos, chamado Bad Grandpa. Johnny conheceu Jackson em Fun Size e simplesmente amou o garotinho, o que resultou na parceria para esse filme irreverente que é a marca registrada de Johnny Knoxville, conhecido pelo famosíssimo (e hilário!) Jackass. 🙂



O que acharam? Acompanharão alguns desses atores? Fiquem de olho em suas redes sociais para mais novidades e nos contem o que acharam deles no nosso ask.fm!



(Este post pertence ao Victoria Justice Brasil, quaisquer reproduções em sites externos exigem créditos.)


Victoria Justice dubla Lola na nova animação Get Squirrely

vjbr 76
Nossa atriz preferida está de volta aos estúdios mas dessa vez para dublar Lola, um adorável esquilo, na mais nova animação Get Squirrely. O filme conta a história de um esquilo, Frankie (Jason Jones), que ao voltar do zoológico de reabilitação, se depara com a floresta escassa. Sem nenhuma reserva para o inverno, Frankie e seu melhor amigo Cody (Will Forte) planejam assaltar uma fábrica de nozes. Entre altos e baixos, Frankie tenta conquistar o coração de Lola (Victoria Justice), uma cantora local.
O longa está previsto para lançamento ainda esse ano, já que Victoria e os produtores vêm trabalhando nele há um longo tempo.


Diretor Peter Hutchings fala sobre “The Outskirts”

bannerr32
Em uma entrevista recente para o site “OasisAways”, o diretor do filme “The Outskirts”, Peter Hutchings, contou um pouco do que podemos esperar do lançamento, os personagens e também falou um pouco sobre a relação do elenco.
O filme será estrelado pela atriz Victoria Justice em parceria com grandes nomes como Eden Sher e o nosso mais do que querido, Avan Jogia. Ele estreará dia 6 de novembro nos Estados Unidos, ainda sem uma previsão de estréia aqui no Brasil. Confira abaixo a tradução dessa divertida entrevista!

Entrevista: o Diretor Peter Hutchings fala sobre “The Outskirts”

Estou certo de que vocês todos estão cientes de um filme que eu tenho acompanhado bem de perto – mais do que qualquer outro site de filmes – e é o drama/comédia colegial que estreará esse ano, The Outskirts. Bem, eu fui sortudo o suficiente para ter algumas perguntas sobre o filme respondidas pelo diretor Peter Hutchings.
Continue lendo para ver a entrevista inteira.

Nós já vimos um poster colorido, alguns stills e estamos esperando o trailer do filme que logo virá. Desde que foi anunciado, minha ansiedade está a mil. Com o trailer esperado, eu fui sortudo o suficiente por poder lançar um still novo e, melhor ainda, tive a chance de poder conversar um pouco com o diretor de The Outskirts, sr. Peter Hutchings, e nós conversamos sobre o filme, sobre uma possível sequencia, sobre Star Wars e muito mais.
Segue abaixo a entrevista:

O que te chamou atenção primeiramente sobre o projeto?
Eu me apaixonei pelos personagens e quando eu terminei de ler o script, eu tinha rido e chorado, por isso quis compartilhar essa experiência com a audiência jovem.

Pode nos dizer um pouco sobre do que se trata o filme?
É sobre um monte de coisas. O enredo principal é sobre duas gatotas que decidem tomar as rédeas de suas vidas e organizar uma revolução social em sua escola. Mas centralmente, é uma história sobre amizade, comunidade e sobre a busca de autencidade. É sobre ser você mesmo e ter um grupo de amigos unido e respeitador.

Essa é, com certeza, sua segunda aventura como diretor. Como você compara isso (essa segunda vez) com “Rhymes with Banana” (a primeira vez)?
Eu dirigi Rhymes com o Joe Muszynski e nós nos divertimos muito. Também é uma comédia feminina e também lida com temas similares de criatividade, formar um grupo e celebrar as diferenças.

O filme lida com um importante problema, o bullying. Eu acho que todos nós já nos tornamos vítimas de uma criança má na escola. Você pôde se relacionar com Mindy e Jodi?
E muito. Quando eu estava crescendo, eu era muito zoado porque fazia aulas de dança. O colegial foi muito difícil para mim. Mas eu tive a boa sorte de encontrar um grupo incrível de amigos, e depois eu descobri a paixão por teatro e filmagem: essas coisas me salvaram.

Quais são os desafios em lidar com um assunto tão delicado e tão presente no cotidiano?
O maior desafio foi fazer um filme que pudesse se conectar emocionalmente com os jovens ao mesmo tempo que os entretesse. É legal que a parte do bullying está tomando grande atenção, e eu espero que The Outskirts ganhe ainda mais comentários sobre isso. Eu acho que por conta do filme entreter bastante, torna essas coisas importantes fáceis de serem engolidas. Como uma colher cheia de açúcar, sabe?

Além disso, quais foram os outros desafios de fazer esse filme em geral?
Nosso maior desafio foi o tempo. Nós o filmamos em 25 dias, o que é pouquíssimo tempo para qualquer filme, ainda mais um nesse âmbito. Mas isso nos forçou a focar nas coisas essenciais, o que foi uma ótima experiência como um contador de histórias. E eu não acho que nada importante tenha sido comprometido, o que é muito recompensador.

Você foi pego falando numa entrevista que o filme é um misto de Mean Girls e Revenge of the Nerds. Você teve muita inspiração a partir desses filmes?
Eu acho que tudo que você encontra torna-se uma fonte de inspiração, para o melhor ou o pior. E isso é o motivo de ser muito importante saber discenir o que estamos nos propondo a fazer. Eu cresci vendo filmes dos anos 80 como Revenge of the Nerds e fiquei muito empolgado quando Ted McGinley – que faz um dos valentões no filme – concordou em fazer o nosso diretor. Mean Girls merece toda a fama que tem. É uma comédia brilhante que redefiniu o gênero. The Outskirts mistura sagacidade, humor físico, personagens memoráveis e ideias potentes.

Quais eram seus filmes adolescentes favoritos?
Eu gostava de todos! Todos do Josh Hughes, claro. Talvez Kind of Wonderful, que ele escreveu e Howard Deuth dirigiu, também é sem preço. Back To The Future é um dos melhores filmes de qualquer gênero. Stand By Me também. The Goonies também foi memorável. Eu adoro os novos filmes também. Assisto Superbad uma vez no ano e eu acho que é um dos melhores filmes que já foram feitos sobre amizade masculina adolescente.

Claro, você está trabalhando com muitos jovens neste projeto. Eles foram um grupo difícil de se organizar, no set, às vezes?
Organização é a palavra certa. Qualquer momento em que tivéssemos mais de 3 atores no set, era como se gatos se alinhassem para uma parada. Falando sério, o elenco era um sonho. Eles eram muito amáveis, brilhantes e profissionais. Eu não poderia pedir por nada melhor.

Eu estou imaginando muitas travessuras por trás das câmeras. Qual tipo de coisa você fez com eles, fora do set, depois das tomadas?
Eu tinha uma casa na cidade alugada para o verão e eles fizeram algumas festas divertidas para o elenco. Eu lembro que em uma delas, eu estava cansado depois de um dia de filmagem e estava apenas relaxando no sofá, vendo todo mundo interagir: os “deslocados” e os “populares”; atores da California e de New York; atores experientes e atores novos. Todos eles se amaram muito e deram-se muito bem. Foi muito satisfatório ver isso acontecer.

The Outskirts tem um elenco incrível e cheio de estrelas. Como foi trabalhar com esses atores talentosos?
Muitos desses atores estão acostumados a serem as estrelas e terem muitas regalias, mas eles estavam muito passionais quanto ao projeto e sabiam onde estavam se metendo. Eles não foram nem um pouco divas e não espalharam seus egos por aí, nada disso. Todos estavam muito entusiasmados, cooperativos e profissionais.

Eu mesmo sou um grande fã de Peyton List. Ela faz uma garota malvada nesse filme mas esse é o oposto de sua personalidade. Como foi trabalhar com ela e o que você pode nos dizer sobre sua personagem, Mackenzie?
Eu adoro a Peyton. Ela é uma das pessoas mais amáveis e doces que você conhecerá. E iso mostra a ótima atriz que ela é quando você vê como ela se transforma completamente como Mackenzie! Ela é uma “garota malvada em treinamento”, preparando-se para tomar o reino da abelha-rainha Whitney (Claudia Lee). Peyton divertiu-se muito fazendo a Mackenzie e eu mal posso esperar para os fãs dela verem-na no papel.

Esse é um filme que tem cenário em um colégio, sobre alunos de colegial. Conte uma de suas melhores memórias do colegial?
Preparar-me para esse filme me trouxe muitas memórias. Eu estava numa trupe Shakespeare no colégio e no último ano eu representei Malvolio em Twelfth Night. Aquilo foi realmente um ponto alto para mim.

O filme está para ser lançado em novembro. Esse ano está cheio de filmes novos, sequencias e remakes. Para um filme que não é tão conhecido como The Hunger Games ou The Avengers, você teve alguma pressão quanto a ir contra esses gigantes do cinema?
Nós temos nossa estreia simultaneamente com o filme do James Bond, e ninguém está esperando bater o 007 em bilheteria! Mas nossa audiência provavelmente não verá esse filme de qualquer jeito, então é um grande encontro. Nossa meta é apenas fazer o melhor e mais interessante filme que podemos e nos manter verdadeiros com o coração e a alma da história.

Ainda nesse assunto, qual o filme que mais te deixa animado nesse ano? O meu, obviamente, é The Outskirts.
Star Wars. Baseado no trailer, J.J Abrams e companhia conseguiram fazê-lo bem. Eu estarei na estréia.

Você consideraria fazer um filme de ficção científica no futuro? Quais são os outros gêneros que você gostaria de testar?
Definitivamente. Eu estou escrevendo um script de ficção científica agora e estou muito ligado com a direção de uma comédia de ficção científica. Eu adoro trabalhar com vários gêneros onde tenha uma boa história, personagens dinâmicos e um tema que eu estou interessando em explorar.

E você voltaria a dirigir um filme adolescente?
Claro. Adolescência é uma fase marcante para a descoberta de nossa identidade – muitas vezes chamado de “maioridade” – e esse é um tipo de história duradoura.

Talvez você poderia voltar para The Outskirts 2. Você acha que nós poderíamos ver isso no futuro?
Com certeza teria mais história para contar. Dominique e Suzanne criaram um mundo com personagens originais que nós com certeza nos apaixonamos.

Não vamos nos antecipar, nós ainda temos o primeiro para ver. Mas por último, o que as audiências podem esperar de The Outskirts?
Um ótimo tempo no cinema com seus amigos. É um filme que eu sempre imaginei grupos de amigos indo assistir juntos e depois falando sobre e repetindo as frases.

Sob a direção de Peter Hutchings, estrelando Victoria Justice, Eden Sher, Claudia Lee, Peyton List, Avan Jogia, Ashley Rickards, Will Peltz, Jazmyn Richardson e Katie Chang; The Outskirts está marcado para estrar dia 6 de novembro de 2015.

Traduzido e adaptado por Equipe Victoria Justice Brasil.
Para conferir a matéria original, clique aqui.


No Kiss List já tem data de estréia!

vjbr 43

O filme estrelado por Victoria Justice e seu namorado Pierson Fodé já tem data de estréia! Naomi & Ely’s No Kiss Kist será lançado no OUTFEST LOS ANGELES LGBT FILM FESTIVAL dia 17 de Julho. A tão esperada notícia foi dada por Victoria hoje em seu Twitter. Confira:

Relembre alguns momentos das gravações clicando aqui.